A preocupação com a sustentabilidade deve estar presente no dia a dia em casa e no trabalho. Pensando nisso, a página do CAFF Sustentável informa ações realizadas no prédio que podem ajudar na preservação do meio-ambiente.

caff-sustentável-fundo-transparente-2

8° e 16° andares do prédio do CAFF possuem ponto de coleta.

Podem ser doadas tampinhas de:
• Água
• Refrigerante
• Leite
• Maionese, requeijão
• Café, achocolatado 
• Remédio
• Creme dental
• Shampoo e condicionador
• Amaciante, sabão em pó e líquido, detergente

A coleta é realizada nos 8° e 11° andares do CAFF.

Algumas pilhas são compostas de metais pesados, como chumbo, mercúrio, níquel e cádmio. Seu descarte incorreto resulta na contaminação do solo e lençóis freáticos, que podem causar, como consequência, doenças renais, cânceres e problemas relacionados ao sistema nervoso central.

Inaugurado em outubro de 2020 no Centro Administrativo Fernando Ferrari, o Projeto Geloteca proporciona leitura gratuita, de maneira que qualquer pessoa pode pegar ou doar um livro.

Há dois pontos de coleta no térreo:
• Próximo à porta da Ala Sul
• Em frente aos elevadores de carga

Confira a matéria sobre a inauguração.

O ponto de coleta fica localizado no térreo do prédio do Centro Administrativo Fernando Ferrari, em frente aos elevadores de carga. Qualquer pessoa pode depositar seu óleo, desde que esteja fechado em garrafa pet ou recipiente de vidro.

O óleo é utilizado na produção de resina para tintas, sabão, detergente e glicerina. Despejar óleo de fritura e gordura em ralos, pias e vasos sanitários entope redes de esgotos e tubulações.

Em média, são coletados 200 litros de óleo por ano. A ação já tem vem sendo desenvolvida há mais de quatro anos.

semana-do-meio-ambiente-banner-site

Você já usou húmus de minhoca nas suas plantinhas?

A transformação de folhas secas e outros resíduos como cascas de frutas, erva-mate e borra de café em adubo acontece pela degradação destes materiais orgânicos. Isso ocorre com o tempo e com a participação das minhocas no processo.

O chamado húmus de minhoca contribui para um solo de mais qualidade, porque fica mais poroso e rico em nutrientes. Existem diferentes usos deste material para promover a adubação de plantas ornamentais, fruteiras, hortas e até gramados. 

O CAFF possui mais de três mil árvores em seu entorno diariamente a equipe da limpeza faz a varrição das folhas que caem nos estacionamentos, canteiros e corredores, acumulando os resíduos em duas áreas específicas do pátio. 

O uso deste material tem diferentes indicações conforme a espécie de planta a ser adubada.

 

Confira algumas quantidades:

• Plantas de interior, samambaias e outras: no plantio usar 150 g por vaso e na manutenção aplicar como cobertura 4 vezes ao ano, aumentando 30% todo o ano.

• Roseiras e arbustos: no plantio usar 200g por cova ou 500g por m2 de canteiro e também cobrir durante todo o plantio.

• Gramados em geral: no plantio usar 500g por m2 na preparação, misturando com a terra. Na manutenção, cobrir com 300g por m2 no fim da primavera.

• Frutas de clima temperado: no plantio usar de 400-600g por cova. Na manutenção, usar 1-2 kg por ano, aumentando 30% a cada ano.

• Citros: no plantio usar 300-500g por cova e, na manutenção, 1-1,5kg por pé, aumentando 30% a cada ano.

• Hortaliças de folhas e legumes: no plantio usar 100 g por cova ou 600g por m2 de canteiro. Manter coberto com húmus durante todo o plantio (200g por metro linear).

• Milho verde: no plantio usar de 300-400g por cova, mantendo coberto durante todo o cultivo.

• Abóbora, melão, melancia e pepino: no plantio usar 300g por cova, mantendo coberto durante todo o cultivo.

• Feijão: usar 0,5-1,0kg por m2 no plantio, misturado à terra.

Fonte: site mais com menos